Acupuntura e as alterações climáticas: Outono

26
02
2013

Acupuntura e as alterações climáticas: Outono

Segundo a Medicina Tradicional Chinesa, o homem está inserido nas mutações da Natureza, podendo vivê-las de maneira harmônica ou desarmônica, com reflexos diretos em sua saúde.

 Iniciado em 14 de fevereiro no calendário chinês e em 20 de março no brasileiro, o outono - considerado por muitos a estação mais aconchegante do ano – traz consequências positivas e negativas relacionadas ao corpo humano, influenciando em nossa saúde. 

A acupunturista e professora do Instituto Brasileiro de Acupuntura e Massoterapia (IBRAM), Flaviana Regina Pimenta, afirma que durante essa época do ano os problemas mais frequentes são os respiratórios que acometem, principalmente, as crianças e idosos. Os principais sintomas estão relacionados a gripes e resfriados, e também alterações na pele.

 “A causa deve-se ao fato do organismo estar mais exposto ao clima seco, característica dominante desta estação do ano. Para evitar tais transtornos, o indivíduo deve se preparar antecipadamente, melhorando a eficácia de sua energia protetora externa”, explica Flaviana.

 Na acupuntura isso é feito após uma detalhada avaliação do estado energético do paciente, selecionando o melhor tratamento para cada pessoa.

 Para prevenir e tratar os males causados pela estação, Flaviana recomenda gozar de uma vida saudável, seguindo corretamente as orientações de seu acupunturista.   

 (16) 3623.4433
 (16) 3623.4433
 (16) 3623.4433
 (16) 3623.4433